Ir para o conteúdo principal
Ir para o painel
Não sabe por onde começar? Faça um pequeno teste para receber recomendações personalizadas.
Associação Nacional de Jornalistas Hispânicos

Jornalistas latinos aprendem habilidades de reportagem digital

A Associação Nacional de Jornalistas Hispânicos ensina seus membros a usar ferramentas digitais para criar reportagens precisas e narrativas envolventes.
IMG_7377

Apoiando perspectivas latinas na mídia

Para David Peña, Jr., diretor executivo da Associação Nacional de Jornalistas Hispânicos (NAHJ), representatividade é fundamental. A missão da associação, segundo ele, é “incluir mais latinos nas notícias, também como jornalistas”. A organização oferece desenvolvimento profissional e oportunidades de networking para jornalistas latinos que trabalham e estudam, com mais de 4.000 membros nos EUA, no Caribe e na América Central. “Defendemos a inclusão de mais latinos nas redações para trazer matérias, perspectivas e uma representação precisa e honesta da comunidade latina”, diz Peña.

Um desafio que os jornalistas falantes de espanhol enfrentam é a disseminação da desinformação na comunidade latina. “Como podemos oferecer um jornalismo de qualidade sem o treinamento certo?”, diz Yaneth Guillen, diretor de treinamento e afiliação da associação. “Uma redação de pequeno porte no Novo México composta por falantes de espanhol, por exemplo, não tem recursos para oferecer treinamento aos jornalistas.”

Além disso, à medida que a mídia continua a evoluir e o jornalismo se torna mais perigoso, “os jornalistas passam por um trauma ainda mais grave ao fazer a cobertura de determinadas matérias”, observa Guillen. Em resposta, a associação planeja oferecer não só treinamento técnico para jornalistas, mas também outros programas de apoio à saúde mental e ao bem-estar.

No outono de 2019, a associação fez uma parceria com a Iniciativa Google Notícias para oferecer treinamento sobre reportagens digitais, checagem de fatos e ferramentas de análise de dados antes das eleições presidenciais de 2020 nos EUA.

Side-Shot-Pic-Adjusted-David
Para os jornalistas, poder verificar o que era real ou não usando as ferramentas do Google foi essencial para garantir a eficácia em um ano eleitoral.
David Peña, Jr.
Diretor Executivo da Associação Nacional de Jornalistas Hispânicos

Combatendo a desinformação e informando o público

“É fundamental ensinar os jornalistas a usarem ferramentas para identificar fatos e utilizá-las nas matérias para informar as pessoas e compartilhar a verdade”, diz Guillen. Com o apoio da Rede de Treinamento dos EUA da Iniciativa Google Notícias, a associação desenvolveu um treinamento em espanhol para usar as ferramentas apresentadas no Journalist Studio do Google. Desde janeiro de 2020, o treinamento presencial de 2 horas já foi oferecido a 280 jornalistas de redações de língua espanhola nos Estados Unidos.

“Há muita desconfiança em entidades como governos quando [jornalistas] vêm de regimes autoritários da América do Sul e Central”, explica Peña. “Estávamos buscando [maneiras de determinar] quais informações de entidades que deveriam ser confiáveis na mídia de língua espanhola e entre a comunidade latina eram, de fato, precisas. Para os jornalistas, poder verificar o que era real ou não usando as ferramentas do Google foi essencial para garantir a eficácia em um ano eleitoral.”

O treinamento orientou os jornalistas sobre como identificar a desinformação, além de buscar e verificar materiais verídicos usando ferramentas como o Google Trends, Markup e o Buscador de checagem de fatos.

Para Guillen, as ferramentas de pesquisa de dados, como a Pesquisa de Dados Públicos do Google e Pesquisa de Datasets, além das ferramentas de visualização de dados e de narrativa como Flourish e Data Gif Maker, ajudaram os participantes a encontrar maneiras de dar vida às suas matérias. Eles também aprenderam a usar o Pinpoint para explorar e analisar coleções grandes de documentos.

“Às vezes, as redações não têm software de design gráfico de alta tecnologia. Com essas ferramentas, os jornalistas podem coletar dados e colocar nas suas matérias, o que é útil para a narrativa visual”, comenta Guillen.

FullSizeRender - Copy
500
Quase 500 membros fizeram o treinamento em 2020 e 2021
Quase 500 membros fizeram o treinamento em 2020 e 2021

Construindo uma comunidade de jornalistas latinos

A associação ofereceu um segundo treinamento virtual em espanhol e inglês para 214 membros em 2021 para incluir jornalistas da América Central. E há mais treinamentos em desenvolvimento.

A associação também incluiu segurança pessoal e segurança on-line para jornalistas nos treinamentos técnicos. “O compromisso do Google com a diversidade, a equidade e a inclusão nos ajuda a agregar valor a essa programação”, diz Peña. “Isso contribui para nossa missão e ajuda nos nossos esforços.”

“Para nós, tem a ver com não apenas oferecer valor e recursos aos nossos membros, mas também criar um senso de comunidade para que eles tenham recursos tanto com ferramentas do Google quanto com a gente como associação e com outros colegas”, acrescenta Peña. “Agora, os membros podem contar com o apoio uns dos outros ao conduzir suas pesquisas ou se preparar para o próprio trabalho como jornalista enquanto usam as ferramentas oferecidas pelo Google. Isso é o senso de comunidade.”

Sair e perder o progresso?
Ao sair desta página, você perderá todo o progresso dessa aula. Você quer mesmo continuar e perder seu progresso?