Saltar para o conteúdo principal
Aceder ao painel de controlo
Não sabe ao certo por onde começar? Responda a um breve questionário para obter recomendações personalizadas.
Associação Nacional de Jornalistas Hispânicos

Jornalistas latinos aprendem competências de reportagem digital

A Associação Nacional de Jornalistas Hispânicos dá formação aos seus membros para que possam usar ferramentas digitais para uma reportagem precisa de notícias e para escrever notícias cativantes.
IMG_7377

Apoiar as perspetivas latinas nos meios de comunicação social

Para David Peña Jr., diretor executivo da Associação Nacional de Jornalistas Hispânicos (NAHJ, na sigla em inglês), a representação é essencial. A missão da NAHJ, refere, é "incluir mais latinos nas notícias e mais latinos nas notícias como jornalistas". A organização oferece desenvolvimento profissional e oportunidades de trabalho em rede a jornalistas latinos trabalhadores e estudantes, com mais de 4000 membros estabelecidos nos EUA, Caraíbas e América Central. "Defendemos a inclusão de mais latinos nas redações para fornecer notícias, perspetivas e uma representação precisa e honesta da comunidade latina", diz David Peña.

Um desafio que os jornalistas hispanófonos enfrentam é a disseminação da desinformação na comunidade latina. "Como é que produzimos bom jornalismo sem a formação adequada?", diz Yaneth Guillen, Diretora de Formação e Subscrição da NAHJ. "Uma pequena redação hispanófona no Novo México, por exemplo, não tem recursos para prestar formação a jornalistas.”

Além disso, à medida que os meios de comunicação social continuam a evoluir, e o jornalismo fica mais perigoso, "os jornalistas passam por um trauma de segundo grau ao cobrir determinadas notícias", observa Yaneth Guillen. Em resposta, a NAHJ planeia oferecer não só formação técnica aos jornalistas, mas também outros programas de apoio à sua saúde mental e bem-estar geral,

No outono de 2019, a NAHJ estabeleceu uma parceria com a Google News Initiative para fornecer formação em reportagem digital, verificação de factos e ferramentas de análise de dados antes das eleições presidenciais americanas de 2020.

Side-Shot-Pic-Adjusted-David
Para que os jornalistas pudessem verificar o que era verdadeiro e o que não era, foi essencial usar as ferramentas da Google para garantir a eficácia em ano eleitoral.
David Peña Jr.
Diretor Executivo da Associação Nacional de Jornalistas Hispânicos

Combater a desinformação, esclarecer o público

"Ensinar os jornalistas a usar ferramentas para identificar factos e usá-las em notícias para esclarecer as comunidades e partilhar a verdade é fundamental", diz Yaneth Guillen. Com o apoio da U.S. Training Network da Google News Initiative, a NAHJ desenvolveu uma formação em língua espanhola sobre o uso das ferramentas apresentadas no Journalist Studio da Google. Com início em janeiro de 2020, a formação presencial de duas horas foi oferecida a 280 jornalistas em representação das redações hispanófonas nos Estados Unidos.

"Existe muita desconfiança em relação a entidades, como os governos, quando [os jornalistas] vêm de regimes autoritários na América do Sul e Central", explica David Peña. "Estávamos à procura de [formas de determinar] que informações eram exatas a partir de entidades que, supostamente, deviam gozar da confiança dos meios de comunicação social hispanófonos e entre a comunidade latina. Para que os jornalistas pudessem verificar o que era verdadeiro e o que não era, foi essencial usar as ferramentas da Google para garantir a eficácia em ano eleitoral.”

A formação orientou os jornalistas quanto à forma de detetar desinformação e procurar e verificar material factual através de ferramentas como o Google Trends, o Markup e o Explorador de Informação verificada.

Yaneth Guillen diz que as ferramentas de pesquisa de dados, como o Explorador de dados públicos e a Pesquisa de pacotes de dados da Google, juntamente com a visualização de dados e as ferramentas para escrever notícias, como o Flourish e o criador de GIFs de dados, ajudaram os participantes a encontrar formas de dar vida às suas notícias. Também aprenderam a usar o Pinpoint para explorar e analisar grandes coleções de documentos.

"Por vezes, as redações não têm software de design gráfico de alta tecnologia. Com estas ferramentas, os jornalistas podem recolher dados e colocar gráficos nas suas notícias, o que é útil para redigir notícias visuais", refere Yaneth Guillen.

FullSizeRender - Copy
500
Quase 500 membros formados em 2020 e 2021
Quase 500 membros formados em 2020 e 2021

Criar uma comunidade de jornalistas latinos

Em 2021, a NAHJ ofereceu uma segunda formação virtual, em espanhol e em inglês, a 214 membros, expandindo-se para incluir jornalistas da América Central. Além disso, estão em preparação formações adicionais.

Agora, a NAHJ expandiu as suas formações técnicas para incluir segurança pessoal e segurança online para jornalistas. "O compromisso da Google para com a diversidade, a equidade e a inclusão ajuda-nos a complementar esta programação", diz David Peña. "Apoia a nossa missão e faz avançar os nossos esforços.”

"Para nós, trata-se de fornecer valor e recursos aos nossos membros, mas também de criar um sentido de comunidade para que tenham um recurso, não só através das ferramentas da Google, mas através de nós como associação e, depois, entre pares", continua David Peña. "Agora, os membros podem pedir ajuda uns aos outros enquanto fazem as suas pesquisas ou se preparam para os seus próprios empregos como jornalistas, ao mesmo tempo que aproveitam as ferramentas que a Google oferece. O importante é ter esse sentido de comunidade.”

Guarde os resultados e acompanhe o seu progresso
By leaving this page you will lose all progress on your current lesson. Are you sure you want to continue and lose your progress?